Somos Muitos Movimentos

Universidade Internacional da Paz – Unipaz
Por Lydia Rebouças

“Não me arrependo do que fui outrora
Porque ainda o sou”
(Fernando Pessoa)

 

Partilharei sobre os movimentos que antecederam e desembocaram no nascimento e enraizamento da Universidade Internacional da Paz (Unipaz/DF) e da Fundação Cidade da Paz (FunCiPaz). 

 

Citarei alguns, consciente de que são muitos. Reconheço, nessa ancestralidade, muita cooperação, parceria, acolhimento e confiança. Honro e agradeço todos os passos que foram e continuam a ser dados.

 

Na Europa, Monique Thoenig criou a Universidade Holística de Paris, em 1979. Pierre e Jean-Yves Leloup uniram-se a Monique. No livro Rumo à Nova Transdisciplinaridade, Pierre partilhou: “Desde que Smuts lançou em 1926 as duas palavras, holismo e holístico, elas têm aparecido cada vez com mais frequência, especialmente associadas a uma nova ‘visão holística’, definida por Monique Thoenig como uma nova consciência para uma nova era. Essa autora criou em Paris, em 1979, a primeira Universidade Holística”.

 

No início dos anos 80, o Projeto Alvorada escrito em 1975 pelo arquiteto Luiz Gonzaga Scortecci de Paula tornou-se mais conhecido. O Projeto Alvorada previa a implantação de “núcleos agroecológicos autodeterminados, autossuficientes e autossubsistentes”. Inspirados por esse Projeto, muitos sonharam com a Alvorada, Cidade da Paz.

 

Em Brasília, em 1986, o Governador José Aparecido de Oliveira criou o Instituto de Tecnologia Alternativa (ITA-DF), com a participação de Fernando Lemos, Luiz Gonzaga Scortecci e Tetê Catalão, entre outros. O ITA-DF funcionava na Granja do Ipê. 

 

No dia 31 de outubro de 1986, no foyer do Teatro Nacional de Brasília, a Fundação Cultural do DF, dirigida por Reynaldo Jardim e pela Associação Educativa Psicossomática (AEPS) e presidida por mim, inauguraram o Projeto UniverCidade, pioneiro na abordagem holística em Brasília. O UniverCidade tinha o objetivo de promover um programa de educação integral da pessoa humana. O programa consistia na costura de técnicas terapêuticas, tradicionais ou alternativas, a práticas de expressão estética e ao desenvolvimento espiritual.

 

Fundei a Escola Casa do Sol em 1985. Quando o Projeto UniverCidade iniciou, a Casa do Sol passou a acontecer no Teatro Nacional de Brasília.

 

Fizeram parte do UniverCidade, Reynaldo Jardim, Vera e Tetê Catalão, Claúdio Caparelli, Ary Para-raios, Susan Bello, Raul de Xangô, Paulo Gaiarsa, entre outros. 

 

Roberto Crema sonhou e realizou o I Congresso Holístico Internacional de Brasília, de 26 a 29 de março de 1987. Durante o evento, o governador José Aparecido de Oliveira convidou Pierre Weil a presidir a futura Fundação Cidade da Paz. A instituição da Fundação Cidade da Paz (Funcipaz), mantenedora da Unipaz DF, aconteceu no dia 12 de setembro de 1987. O Governo do DF cedeu a área da Granja do Ipê para a Universidade Internacional da Paz (Unipaz). O ITA-DF já acontecia na Granja.

 

A inauguração da Universidade da Paz (Unipaz DF) deu-se no dia 14 de abril de 1988, numa bela cerimônia com a presença do Governador José Aparecido e Pierre Weil.

 

Pierre Weil trouxe uma narrativa sobre a re-união do Projeto UniverCidade com a Unipaz DF no livro Lágrimas de Compaixão: “Aconselhado pelo próprio governador fui procurar a professora Lydia Rebouças, que tinha montado duas instituições no Teatro Nacional. […] Um dos organismos era o Projeto UniverCidade, que já estava realizando seminários e encontros. O outro era a Casa do Sol, uma criação pessoal de Lydia, visando a uma nova educação com bastante amor. Era mais que evidente para o governador que o destino do projeto UniverCidade era o de se integrar à Universidade Holística, bem como a Casa do Sol. Lydia mostrou-se muito entusiasmada pela proposta”.

 

A partir do convite de Pierre Weil, a Fundação Cultural do DF e a AEPS entenderam que o UniverCidade poderia acontecer na Granja do Ipê. Para todos nós foi uma alegria, especialmente para as crianças da Casa do Sol, que passaram a desfrutar de um espaço com matas nativas e cachoeira.

 

A equipe administrativa do UniverCidade, coordenada por Maria Helena Eicher e Fábio Coelho, foi fundamental na implantação da Universidade Internacional da Paz (Unipaz). 

 

No documentário José Aparecido de Oliveira – o maior mineiro do mundo, 2019, dos diretores Mário Lúcio Brandão Filho e Gustavo Brandão, Roberto Crema e eu trazemos depoimentos sobre o grande abre-alas do movimento holístico e transdisciplinar, o governador José Aparecido.

 

Na Unipaz de hoje e de sempre, há uma palavra que define nosso sentimento em relação a todos esses movimentos: GRATIDÃO!

 

Lydia Rebouças é Educadora, Psicóloga e Vice-Reitora da Unipaz