CULTURA DE PAZ NA EDUCAÇÃO

CULTURA DE PAZ NA EDUCAÇÃO

SOBRE O CURSO

Todo Dia é Dia de Cultura de Paz!

Imagine um mundo onde cada amanhecer nos convida a construir um legado de paz, um espaço onde o eu, o outro e a natureza dançam em harmonia. Nesse mundo, a transformação começa não apenas ao olhar para fora, mas ao mergulhar profundamente dentro de nós mesmos. Cada gesto de respeito que esperamos receber começa como uma semente plantada dentro de nossos corações.

A metodologia “A Arte de Viver em Paz” contribui para a desconstrução dos estereótipos da Cultura de Paz e impulsiona a busca por um aprendizado que potencializa um Círculo Virtuoso Construtivo, onde autenticidade, cooperação, empatia, compaixão e bem-estar comum florescem. Convidamos você a ser parte dessa jornada, porque, afinal, todo dia é uma oportunidade de cultivar a paz em nós e ao nosso redor.

É crucial ressaltar que a busca pela paz está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma agenda global composta por 17 objetivos e 169 metas a serem alcançados até 2030. Dentro desse contexto, este programa contribui de maneira concreta para fortalecer o:

OBJETIVO 16 –  “Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, garantir acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.” [Fonte: Nações Unidas, 2015]

O QUE VOU APRENDER

Ao participar deste curso, você adquirirá uma série de conhecimentos e habilidades valiosas:

  1. Compreender e Aprimorar Habilidades de Relacionamento
  2. Despertar a Consciência do Cuidar da Paz
  3. Explorar um Novo Conceito de Educação para a Paz
  4. Implementar Ações de Cultura de Paz
  5. Potencializar sua Capacidade de Atuar como um Agente de Mudança Positiva

BENEFÍCIOS

Ao participar deste curso, você experimentará uma série de benefícios que impactarão positivamente diversos aspectos de sua vida:

  1. Saúde e Bem-estar
  2. Autovalorização
  3. Transformação de Conflitos
  4. Cooperação
  5. Acolhimento das Diferenças
  6. Habilidades Inter-relacionais: Eu, o Outro e a Natureza

 COMO FAREMOS

 “A Arte de Viver em Paz” é uma metodologia desenvolvida pelo Prof.º Dr. Pierre Weil, reconhecida e recomendada pela UNESCO como uma contribuição efetiva para a construção da Cultura de Paz. Esta abordagem propõe uma educação para o cotidiano, estimulando experiências com ações simples que nos auxiliam a integrar corpo, mente e emoção, expandindo nossa consciência individual, social e ambiental para perpetuar o processo de viver em equilíbrio.

A metodologia abraça de forma equilibrada reflexões e vivências que promovem a integração de:

  1. A Paz consigo mesmo – Ecologia Individual
  2. A Paz com os outros – Ecologia Social
  3. A Paz com a natureza – Ecologia Ambiental

A composição do Programa A Arte de Viver em Paz considera:

  1. Etapa de Sensibilização
    Modalidade EAD (Gratuito) – Carga horária: 4 horas – A Arte de Viver em Paz com Lydia Rebouças
    Modalidade Presencial: – Carga horária: 8 a 10 horas – Vivências Práticas de A Arte de Viver em Paz – Facilitadores credenciados

Etapa Formação de Facilitadores (Agentes da Paz)

MÓDULOS

 Módulo 1: Introdução

– Cultura de Paz – Marlova Jovchelovitch Noleto – UNESCO

– A Cultura de Paz na Educação

– O desenvolvimento da Cultura de Paz

– Os obstáculos à Paz

– A Paz se encontra ao alcance de todos

 Módulo 2: Ecologia Individual

– A Paz consigo mesmo

– A trilogia mente-corpo-emoções

– A Paz no corpo

– A Paz no coração

– A Paz na mente

 Módulo 3: Ecologia Social

– A Paz com os outros – Convivência Coletiva

– A Paz na Cultura – Valores Universais

– A Paz na vida social e política – Cooperação

– A Paz na economia – Conforto Essencial/simplicidade voluntária

 Módulo 4: Ecologia Ambiental

– O restabelecimento da harmonia com a natureza

– Plano de Contribuições para implementações de ações para a cultura de paz

Por meio desses pilares, os participantes são guiados em uma jornada de autodescoberta e desenvolvimento pessoal, rumo a uma vida mais integrada, solidária e digna, contribuindo assim para a construção de uma sociedade mais pacífica e sustentável.

 RECURSOS PEDAGÓGICOS

1 videoaula (EAD) – Marlova Jovchelovithc – UNESCO

10 videoaulas (EAD) – Lydia Rebouças

8 minipodcasts (áudios) – Todo dia é dia de cultura de paz com Lydia Rebouças

1 Ebook (CartILHA) – Conteúdos para aprofundamento nas ecologias: individual, social e ambiental e textos complementares sobre a cultura de paz.

1 Livro: A Arte de Viver em Paz – Pierre Weil (versão em pdf).

PARA QUEM

Este curso destina-se a uma ampla gama de pessoas interessadas no desenvolvimento pessoal e na promoção da Cultura de Paz:

Professores, educadores sociais, coordenadores pedagógicos e profissionais escolares: Para aprimorar suas habilidades de ensino e promover um ambiente escolar mais harmonioso e inclusivo.

Lideranças, psicólogos, psicoterapeutas, terapeutas e profissionais da saúde: Para incorporar novas abordagens e técnicas em seus trabalhos e promover o bem-estar emocional e mental de seus clientes e pacientes.

Pais: Para adquirir ferramentas e conhecimentos que os ajudem a criar um ambiente familiar mais pacífico e amoroso.

Estudantes: Para desenvolver habilidades de autoconhecimento, comunicação e resolução de conflitos que os auxiliem em sua jornada acadêmica e pessoal.

Todas as pessoas de qualquer idade, profissão e condição social: Para aqueles que aspiram a construir uma sociedade mais justa, inclusiva e pacífica, independentemente de sua posição ou contexto de vida.

Independentemente de sua área de atuação ou situação social, este curso oferece conhecimentos e ferramentas práticas que podem ser aplicadas em diversas esferas da vida, promovendo uma transformação pessoal e social positiva.

Facilitadores

Facilitadores credenciados pela Universidade Internacional da Paz/Funcipaz.

PARA SABER MAIS SOBRE ESSE PROGRAMA

 Envie um email para [email protected]

Baixe aqui o livro

Transcrição do discurso proferido por PIERRE WEIL

Reitor da Universidade Holística Internacional – UNIPAZ
Fundação  Cidade da Paz, Brasil
Laureado com a menção honrosa do prêmio da UNESCO Educação para a Paz 2000 com A Arte de Viver em Paz

Esta menção honrosa deve ser compartilhada com todos aqueles que ajudaram a organizar a Universidade Holística Internacional – UNIPAZ e Fundação Cidade da Paz no Brasil e em todo o mundo, especialmente com a sra. Monique Thoenig, que criou a primeira Universidade Holística em Paris há mais de vinte anos, e a quem nos juntamos, eu e o padre Jean-Yves Leloup, para estabelecer as bases da Universidade em Brasília. 

Também gostaríamos de expressar nossa gratidão ao sr. Yves Mathieu e sra. Roswitha Lanquetin, Presidente e Secretária-geral da UNIPAIX-Europa, respectivamente, e ao sr. Robert Muller, laureado com o Prêmio Educação para a Paz da UNESCO, em 1989, que me indicou para este prêmio.

Olhando atentamente o texto que apoia esta menção honrosa pelo Júri, fiquei muito feliz por ver que ele se refere ao fato de que planejamos e estabelecemos um novo método de educação para a paz, combinando métodos de ensino ocidentais e orientais.

Sinto fortemente que esta distinção aumenta minha responsabilidade. Por isso, inspirado pelo livro de Robert Muller, “Duas mil idéias para um mundo melhor”, pensei que seria uma boa idéia dar uma breve descrição dos princípios e formas de ação que caracterizam este novo método de educação para a paz:

  • Para que a educação para a paz seja realmente eficaz como fator na mudança de uma cultura de violência para uma cultura de paz, o trabalho deve ser feito em três áreas complementares e inseparáveis:
  1. viver em paz consigo mesmo (ecologia interna, consciência individual), em relação ao corpo, vida emocional e espírito; 
  2. viver em paz com os outros (ecologia social, consciência de grupo), em relação à economia, à vida social e política e à atividade cultural;
  3. viver em paz com a natureza (ecologia ambiental, consciência planetária), em relação a matéria, vida e informação.
  • A educação para a paz requer uma mudança enorme (substancial) nas atitudes públicas e especialmente dos educadores: junta-se a uma nova abordagem de ensino, que abrange e reúne os polos masculino e feminino do nosso ser, desequilibrado por quatro mil anos de cultura de guerra machista, uma polaridade que corresponde às funções ligadas aos dois hemisférios do cérebro.
  • Esta nova forma de educação requer um encontro metodológico entre abordagens intelectuais e racionais do Ocidente e abordagens intuitivas e espirituais do Oriente.
  • A nova forma de educação é, necessariamente, transdisciplinar e holística.
  • O crescimento da plena consciência interna, do amor universal e da sabedoria restaura o significado da existência da educação e, portanto, o sentido da nossa própria existência no universo.
  • Além disso, para ser realmente um instrumento de mudança cultural, a educação deve: 
  1. estender sua ação aos meios de comunicação, transformando-os em meios para aumentar a conscientização da paz e da não-violência; e
  2. transformar os estereótipos violentos e componentes da cultura da violência, como é o caso de muitos hinos nacionais, em temas de paz. Podemos mencionar a Marselhesa de Paz que elaboramos para semear, nas almas dos jovens franceses, a semente da alegria e do amor por todos os povos do mundo. Por exemplo, em vez do conhecido refrão sanguinário, propomos o seguinte texto que é propício a uma cultura de paz:

Vivons la liberté
Dans la fraternité
Chantons, dansons
D’un seul élan
Vibrons à l’unisson!

Vivamos a liberdade
Na fraternidade
Cantemos, dancemos
Em um único impulso
Vibremos em uníssono!