Quem somos

A Rede Internacional UNIPAZ é um movimento sem fins lucrativos, composta por diversas unidades, e foi criada para disseminar uma Cultura de Paz, promovendo a inteireza do ser a partir do paradigma transdisciplinar e holístico. Esta meta atende ao acordo na Declaração de Veneza da Unesco (1986) e na Carta de Brasília(documento-síntese publicado Diário Oficial da União em 17 de abril de 1997).

A Universidade iniciou suas atividades em Brasília/DF, quando o Governador José Aparecido de Oliveira, em 1987, convidou Pierre Weil para integrar uma comissão do Governo do Distrito Federal e, posteriormente, para assumir a responsabilidade de presidir e estruturar a Fundação Cidade da Paz.

***

Um pouco de história …

Nos idos de 1970, foi fundada, em Paris, a primeira Universidade Holística, por iniciativa de Monique Thoenig. Esta Universidade teve um importante papel na introdução da Psicologia Transpessoal e da Visão Holística na França e mesmo na Europa. Monique Thoenig introduziu, no cenário europeu, grandes pioneiros como Rupert Sheldrake, Beverly Silverman, N. Bammate, Stanislav Grof, Stanley Krippner, estabelecendo contatos e pontes entre estes e grandes pensadores franceses como Jean-Emile Charon, Michel Random, Basarab Nicolescu, Stephan Lupasco e muitos outros ainda.

Em 1985, cansada por este esforço gigantesco, Monique nos escreveu, exausta, querendo acabar esta importante tarefa e pedindo-nos ajuda. Travando conhecimento com ela, aceitei e sugeri também a colaboração de Jean-Yves Leloup que, naquela época, estava dirigindo o Centre International de la Sainte-Baume, hoje extinto.

Jean-Yves Leloup sugeriu criarmos a Universidade Holística Internacional no lugar da Universidade de Paris. Criamos os estatutos e começamos a trabalhar na redação de uma Carta Magna.

A tarefa seguinte foi desenhar as linhas gerais de uma Formação Holística de Base. Embora a Universidade Holística Internacional tivesse realizado um simpósio sobre o tema da “Aliança”, ela não se desenvolveu em Paris, mas tomou corpo em Brasília, quando o então Governador José Aparecido de Oliveira, em 1987, nos convidou para integrar uma comissão do Governo do Distrito Federal e, posteriormente, para assumir a responsabilidade de presidir e estruturar a Fundação Cidade da Paz, como mantenedora da Universidade Holística Internacional de Brasília.

Foi em Belo Horizonte, num curso de formação em Cosmodrama realizado no Salão de Encontro de Noemy Gontijo, que passei ao planejamento da Formação Holística como tarefa prática, que consistia em adaptar o referido planejamento à realidade brasileira e à estrutura do Cosmodrama. Deste curso faziam parte, entre outros, Roberto Crema, Lydia Nunes Rebouças, Luiz Montezuma, Flávio e Sandra Rodrigues da Silva, Orestes Diniz Neto e Betty Clark.

Logo depois da inauguração da Universidade Holística Internacional, na Granja do Ipê, em 14 de abril de 1989, definiu-se, sob o impulso de Roberto Crema, com base numa forma aperfeiçoada daquele trabalho prático, a estrutura da Formação Holística de Base, e iniciou-se a primeira turma com mais de cento e cinqüenta candidatos, em 1989 .

Criou-se o colegiado da Formação Holística, que continua se reunindo periodicamente, aperfeiçoando o processo de maneira constante.

É também a nossa intenção, através dos convênios já existentes com outras Universidades, propiciar aos aprendizes acadêmicos fazer mestrados e doutoramentos holísticos internacionais.

A Formação Holística de Base está se mostrando um poderoso método de transformação, no sentido de despertar uma nova consciência para o terceiro milênio, que está bem próximo. Para cada um dos Aprendizes há a pessoa antes e depois da Formação: maior compreensão de si mesmo, dos outros e, sobretudo, do significado desta nossa existência; maior tolerância, paciência e amor; tais são, sem dúvida, os frutos colhidos em muitos participantes.

A Formação Holística é um processo de perpétuo aperfeiçoamento.

Pierre Weil – Abril/95